Elementos Vazados na Arquitetura e Decorações de Interiores

Você sabia que esses elementos arquitetônicos ou acessórios servem para evitar o desconforto visual e acúmulo de calor? Além de muito bonitos e com design inovador, essas “tramas ou cobogó”, mas sabe o que é? Criado em Recife e patenteado em 1929, cobogó tem seu nome composto das iniciais dos sobrenomes dos três engenheiros que o idealizaram (Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis). Seus blocos vazados, inicialmente feitos de cimento, são atualmente encontrados em diversos materiais, como vidro, madeira, cerâmica e até porcelana.  como são chamados, tem uma função em especial.Em lugares muito quentes, a incidência direta dos raios solares sobre fachadas de vidro ocasiona um superaquecimento de ambientes internos. Por isso, muitos arquitetos usam um artifício eficiente para amenizar e melhorar o conforto térmico interno, os elementos vazados na fachada. Excelente para ampliar os espaços e, simultaneamente, esconder alguns ambientes quando não se quer deixá-los totalmente a mostra, são também uma opção de divisória. Elemento vazado mais famoso, o cobogó, foi bastante presente em obras de Lucio Costa, Niemeyer e outros grandes arquitetos da metade do século passado, está de volta, totalmente repaginado e pode ser encontrado em várias versões.

 

Coloridos, misturando formas cheias e vazias, os elementos vazados são decorativos e bastantes aconchegantes.

 

Tanto em ambientes residenciais como comerciais, eles dão um charme especial à decoração e sempre são bem vindos!